Notícias

Angus faz parte de estratégia voltada ao mercado exterior

A raça Angus fará parte de estratégia voltado ao mercado exterior para a carne bovina brasileira, numa coalizão nacional com foco no mercado internacional. A iniciativa é da Associação Brasileira de Angus, por meio do Programa Carne Angus Certificada. Para tanto, foi criado um grupo de representantes do agronegócio nacional visando fortalecer a estratégia comercial do setor no mercado externo, que inclui a criação de uma “Aliança Agrobrazil”, um grupo de negociações internacionais formado por importantes agentes do setor liderados pela Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA).

O grupo pretende atuar em temas e discussões que tratem de acordos de livre comércio, negociações sanitárias e fitossanitárias, além de trabalhar na defesa de interesses do agronegócio brasileiro. “A participação dos produtores rurais no debate de pautas de negociações, defendendo seus interesses e subsidiando os negociadores com informações estratégicas, a exemplo do que ocorre em outros países, é fundamental”, destaca Fábio Medeiros, executivo do Programa Carne Angus Certificada.
A intenção da Aliança é justamente construir posicionamentos em grupo, fazer estudos e análises sobre as negociações em curso, dialogar com as indústrias para alinhar posicionamentos e subsidiar o governo nas negociações, a partir de informações dos setores e definição de interesses estratégicos em cada acordo. Um dos desafios no início do projeto é conhecer quais são os objetivos dos agentes do agronegócio e, num segundo momento, alinhar uma única proposta capaz de atender a interesses individuais. Outro foco da iniciativa é ampliar as exportações e diversificar mercados como forma de agregar valor à produção brasileira no mercado internacional.

“A Angus, como importante player do mercado de carne gourmet brasileira, apoiará ativamente esse trabalho, fortalecendo o diálogo com os demais atores da cadeia produtiva e colaborando na construção de um discurso único que contemple todos”, pontua Medeiros, segundo o qual essa coalizão dará respaldo a órgãos governamentais como os ministérios da Agricultura, da Indústria e Comércio e a Câmara de Comércio Exterior, na elaboração de pautas consideradas importantes. A Aliança Agrobrazil contará com a participação de federações da agricultura de estados, entidades, associações e indústrias ligadas ao setor agropecuário.