Agrossilvipastoril/ Pastagem

A Fazenda Santa Maria promove o Sistema Agrossilvipastoril, que é a combinação entre árvores, pastagens e criação animal, visando otimizar a produtividade por unidade de área, com a perfeita interação das três principais sequências espaciais dentro de seus limites: área de preservação ambiental, que privilegia a sustentabilidade e a biodiversidade; zonas de pastagem bem formadas para a prática da pecuária de corte e, por fim, zonas de cultivo de cereais e grãos.
 


Há preocupação quanto à preparação de boas áreas de pastagem para o gado, assim como com a vocação da fazenda na questão da sustentabilidade. Daí, a existência de uma Reserva de Proteção ao Patrimônio Ambiental e do Corredor de Biodiversidade, que se somam a uma área verde mantida com o plantio de eucalipto especialmente nas curvas de nível, o que acaba contribuindo para evitar a degradação do solo. Isso resulta em importante estratégica de uso sustentado da terra e uma prática ambientalmente correta.

Dessa maneira, faz-se uma delimitação dos espaços da propriedade em situações infields (terras de cultivo) e outfields (reserva florestal e pastagem para fins de pecuária), com total fluidez entre os espaços. Enquanto as pastagens asseguram alimento para os animais, esses produzem fertilizante necessário à regeneração da própria pastagem e à produção agrícola nos terrenos de cultivo. Já a área verde, com as reservas florestais e plantio de eucaliptos, evita a degradação do solo, proporcionando lenha no caso das árvores de reflorestamento, além de espaços de sombreamento e abrigo para o gado, contemplando o Bem Estar Animal (BEA). Os animais, por sua vez, fertilizam o solo e auxiliam na própria formação de pastagens.

Os benefícios dos sistemas agrossilvipastoris já são bem conhecidos: a presença das árvores, além do sombreamento, provoca um aumento significativo de aves, predadoras naturais de insetos; a distribuição de árvores na pastagem reduz a erosão, melhora a conservação de rios, córregos e nascentes, aumenta a diversidade, captura e fixa carbono e nitrogênio, melhora a qualidade do pasto e proporciona conforto térmico aos animais, o que resulta em melhorias na produção de carne.